Como conseguir um certificado de japonês?

Obter um certificado de conclusão após um curso ainda é uma expectativa comum entre muitos estudantes. A ideia por trás do certificado é que ele comprova que determinado conhecimento foi adquirido e isto pode ajudar em oportunidades profissionais e acadêmicas. Será que é assim mesmo que funciona? Em alguns casos sim, em outros, não.

Eu mesmo possuo alguns certificados emitidos por cursos que fiz e também do exame de proficiência em língua japonesa, por isso vou compartilhar com você minha experiência em relação a eles.

post-CertificadosPraQueServem-fb

Neste artigo, vou esclarecer sobre a real função de um certificado, sua verdadeira validade e como é a realidade atual no que diz respeito a comprovação do conhecimento de japonês.

Certificados oficiais e reconhecimento do MEC

A primeira coisa que considero importante esclarecermos é que não existe reconhecimento por parte do MEC quanto a cursos de idiomas, cursos livres e cursos de formação complementar. O MEC é responsável apenas pela educação formal, composta pelo ensino fundamental, ensino médio, ensino técnico qualificado (como técnico em eletrônica, telecomunicações etc) e ensino superior (bacharel, licenciatura, pós-graduação etc).

Escolas de ensino fundamental, médio e faculdades, devem ter seus cursos reconhecidos pelo MEC, mas no que diz respeito a escolas de idiomas e outros cursos de conhecimento específico, não existe regulamentação por parte do MEC.

Por isso, ao procurar um curso de japonês, a pergunta “É reconhecido pelo MEC?” não ajudará em sua escolha. Você deve avaliar o curso com base em outros parâmetros, como por exemplo os resultados que seus alunos apresentam. Busque por cursos em que você possa analisar os resultados dos alunos, ouvir o que eles tem a dizer e, se necessário, até mesmo entrar em contato com eles.

Pelo mesmo motivo, não existe “Certificado de japonês reconhecido pelo MEC”. O MEC não tem relação alguma com o ensino e aprendizado de idiomas que não seja dentro das instituições oficiais (escolas de ensino fundamental, médio e superior).

Certificados emitidos por cursos de idiomas

Desta forma, a validade do certificado emitido por uma escola de idiomas depende unicamente do avaliador. Por exemplo, se você afirma em uma entrevista de emprego que possui um nível de japonês e mostra um certificado, é o avaliador que decidirá se este certificado tem alguma validade para ele.

Exame de Proficiência em Língua Japonesa

Para padronizar a certificação em língua japonesa, existe um exame organizado pela Fundação Japão, que pode ser prestado por qualquer estudante (esteja ele estudando por um curso ou não). Uma instituição acadêmica que necessite de certificação, com certeza considerará apenas este certificado.

Por isso, se você deseja um certificado em língua japonesa, você deve prestar o Exame de Proficiência em Língua Japonesa (日本語能力試験 / JLPT). Seu grau de reconhecimento está acima do certificado de qualquer escola de idiomas.

Comprovação de conhecimento para fins profissionais

Eu me dediquei durante um tempo a conseguir o nível mais avançado do exame de proficiência, mas para minha surpresa, quando comecei a buscar oportunidades profissionais que necessitam da língua japonesa, este certificado não me foi muito útil.

Para conseguir um trabalho como professor de japonês em uma escola de idiomas, mesmo informando o nível de proficiência no currículo, tive que realizar uma prova de avaliação da própria empresa e também entrevista em japonês. Uma outra professora que também conseguiu a vaga, não possuia nenhum certificado, mas foi contratada por ter passado na prova e na entrevista da escola.

Ou seja, quando uma empresa está procurando um profissional com conhecimento em língua japonesa, ela provavelmente terá métodos próprios para avaliar o nível de japonês.

negocios-no-japao

Ao buscar meus primeiros trabalhos como tradutor, o exame de proficiência também não foi considerado. Apenas tive que fazer algumas traduções de avaliação para a empresa para que pudessem avaliar a qualidade do trabalho. O mesmo aconteceu para serviços de intérprete.

Isto ocorre porque o Exame de Proficiência em Língua Japonesa não diz tudo sobre o japonês de uma pessoa. É possível passar em todos os níveis do exame sem possuir fluência total em japonês. Lembre-se que é uma prova como qualquer outra, onde existem truques e dicas que, se seguidos, garantem a pontuação necessária para ser aprovado.

Se você estiver passando pelo processo seletivo de uma empresa que necessita de um profissional que saiba japonês, ela certamente o avaliará através de entrevistas e testes próprios, ignorando completamente certificados e cursos.

Comprovação de conhecimento para fins acadêmicos

Este é o caso onde o certificado exame de proficiência tem mais utilidade. Caso a necessidade do japonês seja para conseguir uma bolsa de estudos ou o processo seletivo de um mestrado e doutorado, tanto as universidades, quanto os órgãos responsáveis pela bolsa, tomam como base o Exame de Proficiência em Língua Japonesa.

Instituições públicas não consideram certificados emitidos por escolas diversas ou por professores particulares. Se for o caso, as universidades farão entrevistas com o candidato e avaliarão o nível obtido no exame de proficiência.

Quero um certificado, o que fazer?

Se você deseja ou necessita de um certificado de conhecimento em japonês, foque em passar em um dos níveis do Exame de Proficiência em Língua Japonesa. Certificados emitidos por cursos e professores particulares não possuem validade em nenhum ambiente, nem profissional, nem acadêmico.

É por esta razão que o Programa Japonês Online não emite certificado de conclusão para seus alunos. Não há necessidade, o meu foco é que você tenha resultados concretos e sólidos na língua japonesa, dando inclusive autonomia para, caso seja sua prioridade, passar no exame oficial.

Seja para passar no exame ou para outros fins, você precisa construir uma base sólida na língua japonesa e aprender a estudar corretamente, através de uma metodologia de aprendizado eficiente, desenvolvida e aplicada por alguém que viveu o desafio de aprender japonês do zero, já na fase adulta, sem ter tido a oportunidade de crescer em uma família japonesa ou no Japão.

O Programa Japonês Online desenvolve em você esta base e o ensina a estudar através de nossa metodologia. A metodologia pode ser aplicada para que você passe em qualquer nível do exame.

Possuímos um material de instrução para os estudantes que desejam obter esta certificação, recomendamos os materiais e ensinamos a como se preparar para a prova.

Deixe um comentário dizendo o que achou e também com suas dúvidas, contamos com sua participação!

Últimos comentários
  1. Mari Shiomi 1 de dezembro de 2014
  2. DAVID WILSON 1 de dezembro de 2014
    • Luiz Rafael 2 de dezembro de 2014
  3. Seiko Amino 1 de dezembro de 2014
  4. Seiko Amino 1 de dezembro de 2014
    • Luiz Rafael 3 de dezembro de 2014
  5. Niele 1 de dezembro de 2014
    • Luiz Rafael 2 de dezembro de 2014
  6. irenilda moraes 2 de dezembro de 2014
    • Luiz Rafael 3 de dezembro de 2014
  7. Maria Apparecida Grillo Elou 8 de dezembro de 2014
  8. Alisa 8 de dezembro de 2014
    • Luiz Rafael 9 de dezembro de 2014
      • Alisa 13 de dezembro de 2014
  9. Nayara Teixeira 8 de dezembro de 2014
  10. Natalia Severo 8 de dezembro de 2014
  11. Eversom 9 de dezembro de 2014
  12. yuri 9 de dezembro de 2014
    • Luiz Rafael 11 de dezembro de 2014
  13. Thamirez 13 de dezembro de 2014
  14. Crislaynne 15 de dezembro de 2014
  15. Raphael Camargo 17 de dezembro de 2014
  16. Monica 19 de dezembro de 2014
  17. samuel 30 de janeiro de 2015
    • Luiz Rafael 31 de janeiro de 2015
  18. Aline 6 de fevereiro de 2015
    • Luiz Rafael 13 de maio de 2015
  19. guib 5 de março de 2015
  20. Peterson P. Ferreira 20 de junho de 2015
    • Luiz Rafael 22 de junho de 2015
  21. Ricardo dos Santos Cassemiro 3 de setembro de 2015
  22. Raiany 28 de janeiro de 2016
  23. geovanni 12 de fevereiro de 2016
  24. Greyton Nishikawa 12 de março de 2016
  25. Kaíza 15 de abril de 2016
    • Luiz Rafael 16 de abril de 2016
  26. emanuely 17 de outubro de 2016
  27. emanuely 23 de outubro de 2016
  28. Maria Clara 27 de outubro de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *