Kanji do Dia – Por que não postamos a “pronúncia do kanji”?

Todos os dias publicamos nas redes sociais Facebook e Instagram, um cartão com o KANJI do Dia, como o exemplo abaixo:

Como poder, o cartão trás as seguintes informações:

  • O kanji em si
  • O significado do símbolo, em português
  • Três ou quatro palavras que o utilizam, com a leitura romanizada e o significado

Diante disso, recebemos a seguinte pergunta na área de comentários:

Por que vocês não postam a leitura do kanji?

O motivo é que queremos apresentar para você um método novo e uma maneira diferente de enxergar o aprendizado dos ideogramas.

Optamos por colocar apenas o ideograma e seu significado, junto com algumas palavras que o utilizam, porque não é produtivo memorizar individualmente as leituras de um kanji.

Isto porque não há uma regra para saber qual delas usar em cada palavra.

Exemplo: Poderíamos dizer que 日 possui as seguintes pronúncias: NI, HI, BI, NICHI, KA entre outras.

Mas ao ver a palavra 日本, não é possível “advinhar” que, neste caso, deve-se usar NI e não HI. No fim das contas, deve-se conhecer a palavra.

Ou você sabe que 日本 é lido NIHON, ou você não sabe. Se você não souber, você pesquisará a palavra como um todo, a palavra inteira, e não os kanjis de forma individual.

Ao mesmo tempo, se você aprender palavras que utilizam o kanji, que é o que nós fornecemos como exemplo, você automaticamente acaba aprendendo as leituras (ou pronúncia). Só que desta vez, já dentro do contexto que ela será utilizada.

Sabe por que os guias tradicionais trazem várias leituras?

Estas leituras foram garimpadas das diversas palavras do japonês. Ou seja, a palavra vem antes. Não é a palavra que é formada pelas leituras do kanji, mas sim as leituras do kanji que foram extraídas das palavras em que ele aparece.

A palavra é o que é. Ela existe independente do kanji. Muitas palavras existiam antes mesmo do kanji ser trazido ao Japão.

Um japonês tem facilidade em guardar a leitura dos kanjis porque ele automaticamente lembra de diversas palavras que o utilizam.

O caminho que sempre foi seguido pelo ensino tradicional e arcaico de japonês para estrangeiros é: Aprenda o kanji, memorize as leituras e então aprenda palavra.

O caminho moderno, que inclusive é o que acontece com os japoneses nativos, é: Aprenda palavras, muitas palavras. Sabendo muitas palavras, você inevitavelmente saberá as leituras dos kanjis.

A leitura das palavras romanizadas

Optamos por colocar a leitura das palavras de forma romanizada pelo seguinte motivo: Um estudante intermediário de japonês tem condições de ver a versão romanizada e converter para HIRAGANA. Mas um leigo não entenderia nada se já tivesse tudo em japonês.

Deixando de forma romanizada, damos a oportunidade de pessoas que ainda não estudam japonês aprenderem alguma coisa e ficarem curiosas para aprender mais. Afinal, este é nosso objetivo: Incentivar mais e mais pessoas a estudarem japonês.

Quem já estuda japonês tem plenas condições de ver a palavra ARIGATOU e saber que é ありがとう, não prejudica em nada. Agora, uma pessoa completamente leiga, ao ver ありがとう, não sabe nem por onde começar.

Comentário de estudantes

Uma vez compreendido este método, o aprendizado de kanji se torna muito mais tranquilo e produtivo, como disse o estudante Felipe Tinel em nosso Facebook:

E também Luiz Almeida, que após aprender a estudar kanji com foco nas palavras, percebeu que aprender japonês não é tão difícil assim.

Esperamos que compreenda e bons estudos!

Últimos comentários
  1. Debora 6 de fevereiro de 2017
  2. Marcia 8 de fevereiro de 2017
  3. Bruno 9 de fevereiro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *