Como começar a aprender a escrita japonesa

No artigo anterior sobre a escrita japonesa, eu expliquei para você sobre os três alfabetos japoneses e uma breve introdução sobre cada um deles. Neste ponto, você já deve ter entendido que no japonês, nós temos o HIRAGANA, o KATAKANA e o KANJI, sendo que os dois primeiros são fonéticos (cada letra representa um som) e o terceiro é ideográfico.

Alfabetos japoneses:

  • HIRAGANA
  • KATAKANA
  • KANJI

Se você ainda não leu o artigo anterior, clique aqui e leia agora mesmo.

Você terá que aprender os três e eu lhe darei diversas dicas para que este processo seja mais rápido e prazeroso. Neste artigo, falarei de alguns preparativos para você começar.

Por onde começar?

Comece pelo HIRAGANA. Ele é a base para todo o resto, inclusive irá lhe auxiliar posteriormente no aprendizado de KANJI. Inclusive, nas escolas japonesas, é pelo HIRAGANA que as crianças começam. Você também começará por aqui.

hiragana

Como você pode ver abaixo, o HIRAGANA é utilizado para identificar como as palavras em KANJI devem ser lidas. Abaixo temos uma foto da definição de uma palavra em japonês no dicionário (Neste caso, utilizando o dicionário Rikaichan).

screenshot_00150

Ou seja, a palavra 投資 deve ser lida とうし. Isto nos mostra a importância de aprender o HIRAGANA antes de tudo.

Uma vez que o KANJI é fonético, o HIRAGANA é necessário para sabermos como a frase deve ser lida. Se você comparar com a tabela mostrada anteriormente, poderá encontrar cada uma destas letras e assim saber como a palavra é lida.

  • と – TO
  • う – U
  • し – SHI

tabela-de-japones-aprendendo

São 46 letras que você deve memorizar, e posteriormente, algumas junções entre elas. No final deste artigo, você poderá fazer o download gratuito de uma tabela em PDF, que você pode imprimir e carregar com você.

É fácil. Você pode fazer isso em duas semanas no máximo (não é incomum alguns de nossos alunos aprenderem na primeira semana).

Comprometa-se em aprender o HIRAGANA em uma ou duas semanas. Separe um tempo do seu dia e dedique-se a isto.

Comece lendo palavras

Exatamente como eu fiz agora pouco, comece a buscar por palavras em japonês e identificar como elas são lidas. Faça uma busca por palavras, de modo que você possa tentar identificar as letras e então ler a palavra como um todo. Se você puder consultar o significado da palavra, isto também o ajudará a memorizá-la.

Exemplos:

  • こころ (KOKORO – Coração)
  • みち (MICHI – Rua/Caminho)
  • ひと (HITO – Pessoa)
  • いぬ (INU – Cachorro)
  • ほん (HON – Livro)

Ao invés de aprender as letras isoladamente, estudar dentro de palavras pode ser muito mais produtivo. Conforme elas vão se repetindo, você acaba memorizando naturalmente, ao passo que também aprende novas palavras.

Um dicionário online pode lhe auxiliar. Para começar, eu posso lhe recomendar o Jisho.org. Infelizmente não existem ainda bons dicionários com o significado em português.

Primeiro ler, depois escrever

Se você consultar qualquer material tradicional de japonês, verá que eles trazem folhas quadriculadas para que você repita as letras diversas vezes. Isto pode até funcionar, mas o seu aprendizado pode ser mais rápido se você se concentrar em primeiro aprender a ler e depois a escrever. Acontece que é natural que aprendamos a leitura antes da escrita (isto aconteceu também no português, mesmo que você não lembre).

As letras possuem uma ordem de traçado que devem ser respeitado. Mas que tal aprender a ler primeiro, identificando com seus olhos?

Eu recomendo que você faça desta forma por dois motivos:

  1. Você pode começar a usufruir do japonês mais rápido
  2. Aprender a escrever será muito mais fácil se você já sabe identificar e ler

Muitas pessoas gostam de escrever a mão. Você pode sim praticar, mas faça isto depois que já for capaz de reconhecer todas as letras, caso contrário estará apenas criando uma “falsa sensação” de que está estudando (muito esforço para pouco resultado).

Primeiro se aprende a ler, depois a escrever. Este é o ciclo natural do aprendizado.

Configure seu teclado japonês

Já se foi o tempo onde não usávamos a tecnologia para aprender japonês. Sua vida será muito mais fácil para fazer consultas de palavras em japonês, fazer pesquisas, fazer anotações e tudo mais se você for capaz de escrever em japonês no seu computador.

É um processo muito simples que você configura em seu Windows. Há um tempo atrás, eu preparei um vídeo ensinando, você pode assisti-lo abaixo:

Use e abuse da tecnologia para aprender japonês. Configure o teclado japonês em seu computador.

Próximo passo

Estas foram algumas instruções iniciais para você começar a aprender a escrita do japonês. Comece a aumentar um pouco a sua exposição a coisas escritas em japonês e tente identificar suas primeiras letras. Familiarize-se com o uso de algum dicionário e também com o teclado japonês.

Na próxima parte desta série de artigos, falaremos um pouco mais sobre as junções de HIRAGANAS e também dos sinais de modificação de sons.

Download da Tabela de HIRAGANA

Clique aqui para acessar a página de download da tabela

Deixe sua pergunta!

Tem dúvidas sobre o assunto deste artigo?

Deixe seu comentário! Farei questão de responder na medida do possível.

Últimos comentários
  1. Paulo Guimaraes 11 de julho de 2014
  2. Fernando 11 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 12 de julho de 2014
  3. bruno 11 de julho de 2014
  4. Victor 11 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 12 de julho de 2014
  5. jorge feist 11 de julho de 2014
  6. Mary 12 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 12 de julho de 2014
      • Yuki Hiroshi Yosuke 13 de julho de 2014
      • Luiz Rafael 14 de julho de 2014
  7. Alexandre 12 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 14 de julho de 2014
  8. Matheus Tz 15 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 15 de julho de 2014
  9. kaique henrique lopes 15 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 16 de julho de 2014
      • kaique henrique lopes 16 de julho de 2014
  10. Josiane Benevitz 16 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 16 de julho de 2014
  11. Ana Hokama 17 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 19 de julho de 2014
      • Randeson PAblo 6 de janeiro de 2015
      • Luiz Rafael 7 de janeiro de 2015
  12. Isabela Iagallo 21 de julho de 2014
    • Luiz Rafael 21 de julho de 2014
  13. Paullo 4 de agosto de 2014
  14. Hyago Matheus 11 de agosto de 2014
  15. Rafael 14 de agosto de 2014
    • Luiz Rafael 18 de agosto de 2014
  16. Takai-chan 19 de agosto de 2014
  17. Ana Clicia 23 de agosto de 2014
  18. Gustavo 3 de setembro de 2014
    • Akemi 3 de outubro de 2014
      • Luiz Rafael 4 de outubro de 2014
      • Luiz Rafael 10 de outubro de 2014
  19. Matheus K. 7 de outubro de 2014
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2014
  20. Victor 28 de outubro de 2014
    • Luiz Rafael 28 de outubro de 2014
  21. DAVID WILSON 28 de novembro de 2014
  22. jessica 29 de novembro de 2014
    • Luiz Rafael 30 de novembro de 2014
  23. Mateus Emanuel 29 de novembro de 2014
    • Luiz Rafael 30 de novembro de 2014
  24. Vinicius 15 de dezembro de 2014
  25. João Vitor 9 de janeiro de 2015
  26. XBiaX 25 de março de 2015
  27. adriano gomes 22 de agosto de 2015
  28. Dan Yagami 21 de setembro de 2015
  29. Alex 20 de novembro de 2015
  30. johnatan 4 de dezembro de 2015
  31. Luana Sales 7 de dezembro de 2015
    • Luiz Rafael 7 de dezembro de 2015
  32. Alexandre 29 de dezembro de 2015
    • Luiz Rafael 30 de dezembro de 2015
  33. Kézia 10 de janeiro de 2016
  34. Pedro Mamprim 5 de fevereiro de 2016
  35. Heitor 10 de fevereiro de 2016
  36. Edno Campos de Oliveira 18 de fevereiro de 2016
  37. adrian 25 de fevereiro de 2016
  38. Eduardo 29 de fevereiro de 2016
  39. Gabriela A.W. 28 de março de 2016
  40. Larissa Oliveira 4 de abril de 2016
  41. Raphael 12 de abril de 2016
    • Sofhie 20 de maio de 2016
  42. Rebecca 18 de abril de 2016
  43. MARIANGELA DE FREITAS MOLINA PELLICANO 24 de abril de 2016
  44. Sofhie 20 de maio de 2016
  45. Franciele 20 de maio de 2016
  46. Leandro 22 de maio de 2016
  47. Gabriel 25 de maio de 2016
  48. luly 20 de julho de 2016
  49. luly 20 de julho de 2016
  50. Juliana 5 de agosto de 2016
  51. Giovanna 4 de outubro de 2016
  52. maria 12 de outubro de 2016
  53. Glauce dos santos 24 de outubro de 2016
  54. Jaqueline moura 13 de novembro de 2016
  55. Duda Mrachna 10 de dezembro de 2016
  56. Kyoku 3 de janeiro de 2017
  57. Paola Souza 12 de fevereiro de 2017
  58. Valdir Júnior 17 de março de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *