Exame de Proficiência em Língua Japonesa (JLPT)

postexamedeproficienciajpn-blog-1

O Exame de Proficiência em Língua Japonesa é uma certificação em língua japonesa voltada para não-japoneses que estudam a língua. Serve para comprovar o conhecimento em língua japonesa.

É chamado em japonês de 日本語能力試験 (にほんごのうりょくしけん / nihongo nouryoku shiken) e abreviado como JLPT (vindo de Japanese Language Proficiency Test).

A certificação possui cinco níveis. O estudante escolhe qual nível deseja prestar e uma vez aprovado no teste, recebe o certificado equivalemente.

Os níveis são: N5, N4, N3, N2 e N1. O nível N5 é o mais básico, enquanto o N1 é o mais avançado.

Não é necessário seguir a ordem. Um estudante pode passar no N3 sem nunca ter prestado o N5 ou N4, e assim por diante. O único requisito é tirar a pontuação mínima.

Cada nível possui uma prova diferente e atribui um certificado próprio. Ou seja, se você prestar o N2, receberá o certificado do N2 caso seja aprovado, ou nenhum certificado caso não atinja a pontuação mínima.

Até 2009, o teste possuia apenas quatro níveis, chamados de 4級 (よんきゅう / yonkyuu), 3級 (さんきゅう / sankyuu), 2級 (にきゅう / nikyuu) e 1級 (いっきゅう / ikkyuu). Por isso, ao pesquisar sobre a prova, pode ser que você encontre informações ainda utilizando estas terminologias.

Para que serve?

A aprovação no exame fornece um certificado atestando que você possui japonês no nível equivalente. Isso pode ser usado para diversos fins.

Por exemplo, uma empresa que precisa de um profissional com conhecimentos em língua japonesa pode anunciar em sua descrição de cargo: “Conhecimentos em língua japonesa no nível N3 ou equivalente”.

Ou então, uma universidade japonesa pode exigir que, para um estudante estrangeiro ingressar em seu programa de pós-graduação, ele possua o nível N2 do exame.

A utilidade varia de caso a caso. De forma resumida, o exame serve para comprovar conhecimento em japonês. Este certificado tem mais validade do que o certificado de conclusão de curso de qualquer escola de idiomas ou curso de japonês.

Como determinar o meu nível?

O ideal é você avaliar as questões de exemplo e tirar uma conclusão de para qual nível se preparar. É possível também ter uma noção do grau de dificuldade de cada nível através da seguinte tabela:

Nível Conhecimento em Kanji Vocabulário
N5 100 800 palavras
N4 300 1.500 palavras
N3 600 3.000 palavras
N2 1000 6.000 palavras
N1 2000 10.000 palavras

Esta tabela é apenas uma estimativa. O exame não avaliará se você sabe este exato número de palavras ou ideogramas. Você também não tem como contar quantas palavras sabe. A tabela é apenas uma estimativa do nível de japonês empregado em cada nível do exame

Avalie as questões de exemplo para ver qual o seu nível.

Questões de exemplo

O site oficial do exame disponibiliza questões de exemplo de todos os níveis, veja os links abaixo:

Onde o exame é realizado?

No site oficial, você pode conferir uma lista completa de todas as cidades do mundo em que o exame é realizado. No Brasil, pode ser prestada nas seguintes cidades:

  • São Paulo
  • Londrina
  • Belém
  • Rio de Janeiro
  • Porto Alegre
  • Brasília
  • Salvador
  • Manaus

Quando ocorre a prova?

No Japão, a prova é realizada duas vezes ao ano: Em julho e dezembro. Na maioria dos demais países, apenas uma vez por ano. As provas são as mesmas para o mundo todo, portanto, sempre ocorrem na mesma data.

No Brasil, a prova é realizada apenas em dezembro. A inscrição deve ser feita por volta do meses de agosto e setembro. O resultado é divulgado em março do ano seguinte.

O calendário para o exame de dezembro normalmente é:

  • Agosto e Setembro: Período de inscrições
  • Dezembro: Realização da prova
  • Março do ano seguinte: Divulgação dos resultados e entrega dos certificados

Como me inscrever?

Para fazer a prova no Brasil, entre em contato com o Centro Brasileiro de Língua Japonesa, responsável pela organização do exame no país. Eles disponibilizam o formulário de inscrição em vários endereços. Caso more longe de todos, você pode recebê-lo por correio.

Caso pretenda fazer a prova no Japão, as inscrições podem ser feitas online. Basta seguir as instruções disponíveis nesta página.

Para inscrições em outros países, a página oficial do exame disponibiliza uma lista com os organizadores e responsáveis pela inscrição. Clique aqui para acessar.

Quanto custa?

Fazer o exame possui um preço. A taxa é paga no momento da inscrição e independe do seu resultado. Segue os preços praticados atualmente no Brasil:

  • Preço do N5: R$110,00
  • Preço do N4: R$120,00
  • Preço do N3: R$130,00
  • Preço do N2: R$140,00
  • Preço do N1: R$170,00

No Japão, o preço para registro online é de ¥5,500. O pagamento deve ser feito em lojas de conveniência.

Como a prova é dividida?

A prova avaliará a sua capacidade de leitura e escuta. Há intervalos entre as sessões, conforme a tabela abaixo:

Nível Sessão Duração
N5 Vocabulário 25 minutos
Gramática & Leitura 50 minutos
Compreensão Oral 30 minutos
N4 Vocabulário 30 minutos
Gramática & Leitura 60 minutos
Compreensão Oral 35 minutos
N3 Vocabulário 30 minutos
Gramática & Leitura 70 minutos
Compreensão Oral 40 minutos
N2 Vocabulário / Gramática & Leitura 105 minutos
Compreensão Oral 50 minutos
N1 Vocabulário / Gramática & Leitura 110 minutos
Compreensão Oral 60 minutos

É preciso falar e escrever?

Todas as questões são de múltipla escolha, avaliando apenas a sua capacidade de compreensão da língua, tanto escrita quanto falada. Por isso, não é necessário redigir textos, responder perguntas abertas ou conversar em japonês.

O certificado me ajuda a fazer faculdade no Japão?

Depende, o certificado por si só não garante nenhum direito ou facilidade para fazer uma faculdade no Japão. Porém, diversos programas de intercâmbio e bolsas de estudo podem pedir que o candidato tenha determinado nível do exame de proficiência. Isso varia de instituição para instituição, cada uma possui os seus próprios critérios.

Caso você tenha planos de estudar no Japão, o ideal é que você pesquise os requisitos para os programas que deseja entrar. Dentre todos os requisitos, o exame pode ser um deles.

O certificado me ajuda a conseguir um emprego no Japão?

Novamente, depende. O certificado por si só não atribui nenhum privilégio ou facilidade para trabalhar no Japão. Depende dos requisitos da empresa e da vaga. Algumas empresas anunciam em suas vagas que o candidato deve ter um nível de japonês equivalente a certo nível do exame.

Dentre todos os requisitos para uma vaga, exame pode ser um deles.

Qual o site oficial do exame?

O site oficial do exame é http://www.jlpt.jp/e. Este é o link para a versão em inglês. Você pode trocar para a versão em japonês clicando no menu superior direito.

Guia completo sobre a prova

A página oficial do exame disponibiliza um guia completo sobre a prova. O livro é totalmente em japonês, e você pode usá-lo para praticar leitura. Clique abaixo para acessar.

jlpt-guia

Alguma dúvida?

Ainda tem alguma dúvida sobre o exame? Deixe um comentário! Vamos atualizar o artigo a medida que novas dúvidas surgem.

Últimos comentários
  1. Jéssica 7 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 8 de outubro de 2016
  2. leonardo 7 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 8 de outubro de 2016
  3. igor 10 de outubro de 2016
    • Paulo Simon 10 de outubro de 2016
  4. Felipe reis 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  5. Almir 10 de outubro de 2016
  6. JOEUDES DA SILVA BARBOSA 10 de outubro de 2016
  7. Jessiane Kelly 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  8. Cássio Hideo Yamada 10 de outubro de 2016
  9. Marinês Saito 10 de outubro de 2016
  10. Alci Malaquias de Oliveir 10 de outubro de 2016
  11. Caio 10 de outubro de 2016
  12. Carolina 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  13. Jairo 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
      • Jairo 11 de outubro de 2016
  14. Fernando 10 de outubro de 2016
  15. Letícia 10 de outubro de 2016
  16. Antônio robso Silva do nascimento 10 de outubro de 2016
  17. Camila 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  18. Camila 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  19. Sávio Henrique 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  20. Albert 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  21. Letícia Cabral 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  22. 竜崎 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
      • 竜崎 11 de outubro de 2016
  23. Maycon 10 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 10 de outubro de 2016
  24. Marcos Oliveira 10 de outubro de 2016
  25. Gabriel 10 de outubro de 2016
  26. Deivison Rodrigues 11 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 11 de outubro de 2016
  27. Neto Otaku 11 de outubro de 2016
  28. Rogério Yorhansser 11 de outubro de 2016
  29. Danny 11 de outubro de 2016
  30. Dara 12 de outubro de 2016
    • Luiz Rafael 13 de outubro de 2016
  31. Seitiro Kawamura 13 de outubro de 2016
  32. Jessica Silva 20 de outubro de 2016
  33. CARLOS NAIA 20 de outubro de 2016
  34. Carolina Santé 21 de outubro de 2016
  35. wesley 24 de outubro de 2016
  36. Paulo Alexandre 1 de novembro de 2016
    • Luiz Rafael 2 de novembro de 2016
  37. Eduarda 29 de dezembro de 2016
  38. pedro levy 11 de janeiro de 2017
  39. Ana Nakano 15 de janeiro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *